De bike na rua

bike rua

A situação do trânsito nas grandes cidades do país é de verdadeiro caos. Faça sol ou faça chuva, não se tem mais horário para fugir dos congestionamentos – eles andam acontecendo em diferentes níveis por todo o país na maioria das horas do dia. A qualidade dos transportes públicos e sua superlotação tornam essa opção uma das últimas para quem tem um carro – afinal, melhor ficar ouvindo música no ar condicionado do que desafiar as leis da física com tanta gente em um lugar só.

Não é para menos que a  bicicleta é o veículo individual mais usado no território nacional. Trocar as quatro rodas por apenas duas por incrível que pareça pode te fazer chegar mais rápido em qualquer lugar, além de mais disposto e feliz. Não só porque para magrela o caminho é livre – a endorfina liberada pelo exercício físico tem esse efeito. Mas para se aventurar  pelas ruas é preciso alguns cuidados e preocupações.

bike rua

Além do capacete, a iluminação é um dos itens de segurança mais importantes, pois seu papel é essencial para os outros conseguirem te ver. Os refletivos, que a lei obriga a ter em todas as bicicletas, é de pouca ajuda – por isso use sempre luz branca na frente e vermelha atrás, assim os motoristas sabem rapidamente se você está indo ou vindo. Como a intensidade luminosa não é suficiente para se destacar com segurança, invista em uma luz piscante para atrair mais a atenção dos outros.

Quando estiver na rua, nunca ande na contra mão. Sempre que um pedestre vai atravessar ou um carro vai entrar numa rua, eles olham para onde o fluxo está vindo – e alguém aparecer na contramão é sempre uma surpresa. Além disso, a velocidade que você se aproxima de um carro é muito maior se estiver na contramão, por ser a soma da velocidade dos dois veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *